csctv
banner vidracaria ametista1

Ex-chefe do atletismo mundial é condenado a 2 anos de prisão; entenda por quê

O senegalês Lamine Diack, ex-presidente da World Athletics (antiga Iaaf, Associação Internacional de Federações de Atletismo na sigla em inglês), foi condenado [...]

Por Redação Paraná Urgente em 16/09/2020 às 11:54:00
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O senegalês Lamine Diack, ex-presidente da World Athletics (antiga Iaaf, Associação Internacional de Federações de Atletismo na sigla em inglês), foi condenado nesta quarta-feira, 16, a dois anos de prisão após julgamento realizado em Paris, na França. A sua sentença, que poderia ser de quatro anos de reclusão, foi dada por envolvimento em casos de corrupção, tráfico de influência e lavagem de dinheiro. Além disso, terá de pagar uma multa de US$ 594 mil (R$ 3,12 milhões na cotação atual). Diack, hoje com 87 anos, dirigiu a World Athletics entre 1999 e 2015 e também foi membro do COI (Comitê Olímpico Internacional). E foi julgado por corrupção em exames antidoping de atletas russos desde 2011.

A 32.ª sala do Tribunal Correccional de Paris julgou o ex-dirigente senegalês por ter permitido atrasar os procedimentos disciplinares de atletas russos suspeitos de doping, sob o pagamento de propina vinda de Moscou. Ele também foi acusado de ter ajudado seu filho, Papa Massata Diack, então chefe de marketing da entidade, a se apropriar de vários milhões de dólares em negociações com patrocinadores.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Fonte: JP

Banner face

Comentários

banner vidracaria ametista2