csctv
banner vidracaria ametista1

Polícia Federal prende em Porto Alegre suposto operador do Pastor Everaldo

Victor Hugo Amaral Cavalcante Barroso foi citado 60 vezes em representa√ß√£o do Minist√©rio P√ļblico Federal (MPF)

Por Redação Paraná Urgente em 31/08/2020 às 15:47:41
Foto: © Divulgação / Polícia Federal

Foto: © Divulgação / Polícia Federal

O nome Victor Hugo Amaral Cavalcante Barroso é citado 60 vezes na representa√ß√£o do Ministério P√ļblico Federal (MPF) que detalhou o suposto esquema de loteamento de contratos e cargos na gest√£o do governador afastado do Rio, Wilson Witzel (PSC). Ele se apresentou à Pol√≠cia Federal no aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, neste domingo, 30 e foi detido.

No documento de 403 p√°ginas, tornado p√ļblico na sexta-feira, dia 29, quando foi deflagrada a Opera√ß√£o Tris in Idem para afastar o chefe do Executivo fluminense e prender 17 pessoas, os investigadores detalham as suspeitas que recaem sobre Barroso. Ele é apontado como operador financeiro do presidente nacional do PSC, Pastor Everaldo Pereira, que por sua vez é acusado de chefiar um dos tr√™s grupos ocultos instalados na m√°quina p√ļblica para desviar recursos e se beneficiar sistematicamente de contrata√ß√Ķes irregulares do governo. O l√≠der religioso e pol√≠tico foi um dos presos na opera√ß√£o.

De acordo com a investiga√ß√£o, o grupo gerenciava o or√ßamento estadual reservado à Sa√ļde e indicou o ex-secret√°rio da pasta e hoje delator, Edmar Santos, e o antigo "n√ļmero dois" da secretaria, Gabriell Neves, para garantir o controle de pagamentos e contrata√ß√Ķes.

Segundo suspeitam os procuradores, caberia a Barroso cooptar agentes p√ļblicos e privados, indicar as organiza√ß√Ķes sociais que deveriam ser contratadas pelo governo e cuidar da contabilidade dos desvios. Para isso, teria sido montado um "sistema financeiro paralelo".

"Victor Hugo Barroso criou uma complexa organiza√ß√£o de pessoas jur√≠dicas, que indicam a estrutura√ß√£o de "camadas" de oculta√ß√£o de valores, também t√≠pica de lavagem de dinheiro, onde as transa√ß√Ķes financeiras se misturam, dificultando a rastreabilidade", diz o Ministério P√ļblico Federal na representa√ß√£o.

Nesta etapa de lavagem de dinheiro, o grupo usaria a transportadora de valores F√™nixx, constitu√≠da por Barroso em sociedade com o secret√°rio de Cidades, Juarez Fialho, para guardar os valores desviados em carros-forte, repetindo o sistema usado pelo ex-governador Sérgio Cabral.

Além disso, as offshores Tremezzo S/A, Firbank Croporation e South America Properties LLC, registradas em nome do operador, de sua m√£e e irm√£ no Uruguai, serviriam para remessas de dinheiro ao exterior.

Em dela√ß√£o premiada, Edmar Santos contou ainda que Barroso fornecia cart√Ķes de crédito em nome de terceiros para que os integrantes da organiza√ß√£o criminosa pudessem saldar despesas pessoais e vetava celulares em reuni√Ķes para tratar do esquema.

Em troca dos servi√ßos, o suposto operador receberia 15% da "caixinha" abastecida pelos lucros obtidos com as fraudes nas contrata√ß√Ķes.

Defesas

A reportagem busca contato com Victor Hugo Barroso. O espa√ßo est√° aberto para manifesta√ß√Ķes.

Em nota na sexta-feira, a defesa do governador afastado disse que "Wilson Witzel recebe com grande surpresa a decis√£o, tomada de forma monocr√°tica e com tamanha gravidade. Os advogados aguardam o acesso ao conte√ļdo da decis√£o para tomar as medidas cab√≠veis". Em pronunciamento na sexta, o governador afastado se disse "indignado" e "v√≠tima de persegui√ß√£o pol√≠tica".

Pastor Everaldo informou em nota, também na sexta, que, "no dia 19 de agosto, encaminhou peti√ß√£o ao STJ solicitando para ser ouvido". Diz ainda que, na "sexta-feira, foi surpreendido com sua pris√£o e com a busca e apreens√£o realizadas em seus endere√ßos. Após ser preso, o Pastor Everaldo pediu para ser ouvido ainda na sexta. "O depoimento, no entanto, só deve acontecer na próxima segunda-feira, dia 31. O Pastor Everaldo reitera sua confian√ßa na Justi√ßa", finaliza a nota.

A defesa do secret√°rio Juarez Fialho também sem manifestou: "Juarez Fialho esteve na iniciativa privada até novembro de 2018. Ao ser convidado para trabalhar no Governo do Estado, se desligou de toda e qualquer atividade privada para se dedicar exclusivamente ao servi√ßo p√ļblico. Sendo assim, n√£o possui qualquer v√≠nculo com as empresas citadas".

O PSC também se manifestou na sexta e informou que o "ex-senador e ex-deputado Marcondes Gadelha, vice-presidente nacional do PSC, assume provisoriamente a presid√™ncia da legenda. O calend√°rio eleitoral do partido nos munic√≠pios segue sem altera√ß√£o. O PSC reitera que confia na Justi√ßa e no amplo direito de defesa de todos os cidad√£os. O Pastor Everaldo sempre esteve à disposi√ß√£o de todas as autoridades, assim como o governador Wilson Witzel".

Banner face

Coment√°rios

banner vidracaria ametista2