csctv

Spimpolo: Doria quer palpitar sobre retorno do futebol, mas deveria ficar no seu quadrado

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que os cinco clubes paulistas que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro não poderão começar a disputa [...]

Por Redação Paraná Urgente em 08/07/2020 às 08:39:18

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que os cinco clubes paulistas que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro não poderão começar a disputa nacional antes do término do Campeonato Paulista, paralisado desde o meio de março por causa da pandemia do coronavírus. Os clubes voltaram aos treinos recentemente. Atletas estão em preparação após férias e exercícios em casa. Outras equipes do País estão em atividades há mais tempo e o temor é de desequilíbrio técnico no retorno. As lesões também são fator de grande preocupação. Além das lambanças dos dirigentes. Não só no futebol, nos Estados. Muita gente quer se meter no futebol e isso pode atrapalhar.

Primeiro foi Crivella, no Rio, com público nos jogos por lá, um verdadeiro absurdo. Agora é a vez de João Doria, que nunca deve ter chutado uma bola, palpitar também sobre o esporte. Será que não há problemas o suficiente no Estado de São Paulo para ele se preocupar? Palmeiras, Corinthians, São Paulo, Santos e Red Bull Bragantino vão participar da Série A do Brasileirão. Doria disse que não foi consultado sobre o início da competição. Deveria? A CBF confirmou para o dia 9 de agosto. Se o aval foi dado para a volta do futebol (com restrições), não teria motivos para esse espanto por parte dele.

Fato é que o governador ficou irritado. Para ele, poderá haver conflito de datas entre o Paulistão, ainda a ser finalizado, e o Brasileirão. Mas eu pergunto? O que ele tem com isso? Ele faz tabela agora? Doria prometeu que o comitê de saúde anunciará sua decisão sobre o retorno do Estadual até o fim da próxima semana.

Acho que, por bom senso, FPF e CBF sabem que não podem encavalar Brasileiro e Paulista. As entidades lidam com "competições". Doria deveria se preocupar em governar São Paulo. Por exemplo, uma obra não pode começar sem que outra termine. Não veremos mais buracos e obras inacabadas por aí. Concordam comigo? E não ficar se preocupando com o futebol. Cada um na sua, sem misturar estações.

Fonte: JP

Banner face

Comentários

transmissoes03