csctv

MEC define protocolo de seguran√ßa para volta às aulas

Cronograma das atividades deve ser orientado pelo governo local

Por Andreia Verdélio em 02/07/2020 às 11:48:50
Foto: Marcello Casl Jr / Agência Brasil

Foto: Marcello Casl Jr / Agência Brasil

O Ministério da Educa√ß√£o (MEC) definiu um protocolo de biosseguran√ßa para a retomada gradual das aulas nas institui√ß√Ķes do sistema federal de ensino, como medida de preven√ß√£o à dissemina√ß√£o do novo coronav√≠rus. A portaria foi publicada hoje (2) no Di√°rio Oficial da Uni√£o e diz que o cronograma de retorno das atividades deve ser orientado pelo governo local e pelas autoridades sanit√°rias.

O protocolo est√° dispon√≠vel no portal do MEC e traz orienta√ß√Ķes sobre medidas de preven√ß√£o individual e coletiva, como aferi√ß√£o de temperatura, limpeza e ventila√ß√£o de ambientes, uso de m√°scara, disponibiliza√ß√£o de √°lcool gel 70% e respeito às regras de etiqueta respiratória e de distanciamento social. Também deve ser feito o escalonamento do acesso de estudantes a refeitórios e pra√ßas de alimenta√ß√£o.

"No uso de bebedouros, dever√° se evitar contato direto com a superf√≠cie, devendo ser utilizado papel toalha com possibilidade de descarte em coletor de res√≠duos com acionamento sem contato manual e posteriormente, realizar a higieniza√ß√£o das m√£os. Na impossibilidade do cumprimento de tais orienta√ß√Ķes, recomenda-se a interdi√ß√£o dos bebedouros", diz o documento sobre uma das recomenda√ß√Ķes.

De acordo com o protocolo, deve-se considerar manter o trabalho e o ensino a dist√Ęncia para servidores e estudantes que fazem parte do grupo de risco para o novo coronav√≠rus, como pessoas acima de 60 anos, gestantes e lactantes, portadores de doen√ßas crônicas ou respons√°veis pelo cuidado de pessoas com suspeita ou confirma√ß√£o de infec√ß√£o por covid-19. No caso de estudantes de grupo de risco, a institui√ß√£o deve considerar a ado√ß√£o de estratégias para reposi√ß√£o das atividades, após o fim da pandemia.

As institui√ß√Ķes de ensino devem constituir comiss√£o, com a comunidade escolar, para defini√ß√£o e ado√ß√£o de protocolos próprios, que considerem as regras do estado e munic√≠pio, com an√°lise dos dados epidemiológicos da doen√ßa e orienta√ß√Ķes das autoridades sanit√°rias.

O protocolo divulgado hoje poder√°, no que couber, ser utilizado pelos demais sistemas de ensino.

Edi√ß√£o: Valéria Aguiar

Fonte: Repórter da Agência Brasil - Brasília

Banner face

Coment√°rios

transmissoes03