csctv

Com 38 bancários com covid-19 no PR, sindicato apela: só vá ao banco se precisar

Segundo o sindicato, os trabalhadores que testaram positivo para covid-19 estão ou foram afastados do serviço para cumprir quarentena e as agências em que eles trabalhavam foram sanitizadas

Por Alex Silveira em 18/06/2020 às 09:49:14
Foto: Lineu Filho / Tribuna do Paraná

Foto: Lineu Filho / Tribuna do Paraná

A bandeira laranja decretada em Curitiba na segunda-feira (15) por causa do avan√ßo do coronav√≠rus nos √ļltimos dias preocupa o Sindicato dos Banc√°rios de Curitiba e Regi√£o Metropolitana.

Até as 16h de quarta-feira (17), no √ļltimo boletim de sa√ļde divulgado pelo sindicato, foram 38 notifica√ß√Ķes de casos confirmados de covid-19 entre banc√°rios, financi√°rios e terceirizados de Curitiba e regi√£o. Além destes, 12 casos suspeitos foram notificados à entidade e aguardam resultado de exame para confirma√ß√£o. Outros quatro casos notificados foram descartados. De acordo com o boletim, h√° casos confirmados no Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica, Ita√ļ, Santander e Paran√° Banco, a maior parte deles nas ag√™ncias, mas também em departamentos internos.

O sindicato considera que as ag√™ncias representam um local de alto risco de contamina√ß√£o, n√£o só pelas aglomera√ß√Ķes de pessoas que buscam informa√ß√Ķes sobre o aux√≠lio emergencial do governo federal, mas por serem √°reas sem ventila√ß√£o, onde n√£o d√° para abrir janelas, por causa do forte esquema de seguran√ßa. O presidente do sindicato, Antônio Luiz Fermino, pede que a popula√ß√£o só v√° às ag√™ncias como √ļltimo recurso.

Segundo o sindicato, os trabalhadores que testaram positivo para covid-19 est√£o ou foram afastados do servi√ßo para cumprir quarentena e as ag√™ncias em que eles trabalhavam foram sanitizadas. Os bancos cumprem protocolos r√≠gidos de seguran√ßa sanit√°ria. O servi√ßo é considerado essencial e n√£o pode parar de funcionar na pandemia.

Ter√ßa-feira (17) Curitiba alcan√ßou a marca preocupante de 85% de ocupa√ß√£o dos leitos de UTI para covid-19, o que levou a média infectologista da prefeitura Marion Burger a fazer um alerta: "É urgente que a popula√ß√£o as tome medidas de preven√ß√£o, porque sen√£o, em duas semanas nós n√£o teremos mais leitos para internamento". Com isso, o Sindicato dos Banc√°rios também faz um alerta. "Apelamos para que a popula√ß√£o evite ir até as ag√™ncias", disse Luiz Firmino.

Busque informa√ß√Ķes antes

O presidente do Sindicato dos Banc√°rios entende que h√° muitas d√ļvidas sobre os aux√≠lios emergenciais, mas a busca prévia por informa√ß√£o antes de a pessoa buscar as ag√™ncias precisa ocorrer. "Principalmente para quem vai na Caixa Econômica. H√° aglomera√ß√Ķes e clientes e funcion√°rios ficam expostos ao cont√°gio. O pedido é para que as pessoas saiam de casa com mais certeza de que o aux√≠lio est√° dispon√≠vel e se h√° possibilidade de agendar atendimento prévio", pediu Firmino.

O alerta também vale para que todos entendam como funcionam os prédios das ag√™ncias. "S√£o locais que seguem normas r√≠gidas de seguran√ßa. N√£o pode abrir janelas e isso aumenta o risco de contamina√ß√£o, pois o ar-condicionado pode propagar o v√≠rus para v√°rios departamentos. Ent√£o, o pedido é para que ninguém se arrisque", destaca o presidente.

Fonte: Tribuna Pr

Banner face

Coment√°rios

transmissoes03